Você tem alguma dúvida?

  • Não. Os cursos do IFRS são gratuitos, não tem nenhuma mensalidade. Neste Processo Seletivo 2021, também não haverá cobrança de qualquer taxa aos candidatos. A inscrição será gratuita.

  • Apenas na Educação de Jovens e Adultos (EJA) a idade é um requisito. Para ingressar em cursos EJA, é preciso ter no mínimo 18 anos, além da escolaridade exigida pelo tipo de curso. Para os demais cursos, o pré-requisito para ingresso é a escolaridade. É preciso ter ensino fundamental completo para ingressar nos técnicos integrados e concomitantes ao ensino médio. É necessário ter ensino médio completo para ingressar nos superiores e subsequentes ao ensino médio.

  • No formulário de inscrições, quando é solicitada a renda familiar, o candidato deve somar o valor recebido pelos membros da família que residem com ele ou dividem as despesas da casa (salário mensal e/ou estimativa de valor recebido mensalmente como autônomo e/ou valor mensal de pensão, por exemplo). O valor a ser informado é o bruto, ou seja, antes dos descontos que é feito pelo empregador para pagar impostos ou outras despesas.

    Depois, ele deve informar o número de membros da família. Para chegar a esse número, o candidato deve contabilizar as pessoas que considerou para o cálculo da renda familiar e outros que podem residir ou depender desse valor (por exemplo, crianças).

    Uma das formas consideradas na reserva de vagas é a renda familiar bruta mensal igual ou inferior a 1,5 (um vírgula cinco) salário mínimo por pessoa – o que equivale a R$ 1.650,00 por pessoa. A apuração e a comprovação da renda familiar bruta mensal per capita tomarão por base as informações prestadas e os documentos fornecidos eletronicamente pelo candidato classificado, em procedimento de avaliação socioeconômica, conforme estabelecido nos editais deste Processo Seletivo.

  • Essa modalidade de curso possibilita numa única matrícula reunir os conhecimentos do ensino médio às competências da educação profissional. O aluno irá cursar o Ensino Médio e o Ensino Técnico no IFRS. Ao concluir o curso, o aluno receberá certificado de conclusão do ensino médio e diploma do curso técnico.

  • É um curso com formação técnica profissional para os alunos que estão cursando o Ensino Médio e desejam complementar a formação. Nos cursos técnicos concomitantes o aluno faz as disciplinas do currículo normal do ensino médio em uma escola da sua preferência e as disciplinas do curso técnico no IFRS.

  • É um curso com formação técnica oferecido somente a quem já tenha concluído o Ensino Médio. Após concluído o curso, o estudante receberá diploma de profissionalização em nível técnico.

  • Os cursos de bacharelado são de nível superior destinados àqueles que já concluíram o Ensino Médio. Os bacharéis formados são habilitados para atuarem profissionalmente na área de sua formação.

  • A licenciatura é um curso de nível superior, em que o profissionais formados nesta modalidade são aptos a trabalhar em ambientes educacionais, em todos os níveis de ensino (Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio, Ensino Superior).

  • Os cursos tecnológicos são graduações de nível superior oferecidas para quem já concluiu o Ensino Médio. Esse tipo de curso tem como característica o estudo aprofundado de uma determinada área, a fim de atender a demandas específicas do mundo do trabalho. A carga horária pode variar conforme o curso escolhido. Quem conclui é profissional de nível superior, denominado tecnólogo.

  • Esse é um curso para quem já possui diploma de bacharel ou de tecnólogo e tem interesse em atuar na Educação Profissional e Tecnológica. Oferece a formação pedagógica e a habilitação necessária para o exercício da docência no ensino profissional.

  • Para a seleção de candidatos aos cursos técnicos integrados e concomitantes, é preciso participar do Processo Seletivo, que neste ano ocorrerá na forma de sorteio, conforme orientações dos editais.

  • Para a seleção de candidatos aos cursos técnicos subsequentes, é preciso participar do Processo Seletivo, que neste ano será por meio de sorteio público e/ou da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) – pode ser usada a nota do Enem desde o ano 2010. Você pode também pode optar por participar nessas duas modalidades ao mesmo tempo: sorteio e nota do Enem.

  • Ao se inscrever para os cursos técnicos integrados e concomitantes ao Ensino Médio, o candidato já estará apto a participar do sorteio público. Para os cursos técnicos subsequentes ao Ensino Médio, é preciso optar pelo Sorteio na hora da inscrição.

    O sorteio será eletrônico, ou seja, será realizado a partir de um sistema de informática. Nesse sistema, é colocada a lista com o nome dos candidatos. O sistema transformará cada nome em um número e então, quando o botão “Realizar o sorteio” for acionado, o sistema fará automaticamente uma classificação desses números, colocando-os em uma ordem. A lista que vai aparecer na tela como resultado final já vai ser convertida nos nomes dos candidatos, classificados conforme a quantidade de vagas em cada cota.

    O sorteio deste Processo Seletivo vai ser transmitido pelo canal do YouTube IFRS Oficial, nos dias 15 e 16 de abril, dependendo do tipo de curso. Em função do distanciamento físico exigido com a pandemia, não será permitida a presença do público no local.

  • Para a seleção de candidatos aos cursos superiores de graduação, é preciso participar do Processo Seletivo. O IFRS oferece cursos de tecnologia, bacharelados e licenciaturas (para saber mais, confira outras perguntas frequentes publicadas nesta página). Neste ano, a forma de ingresso nos cursos superiores do IFRS será por meio da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Pode ser usada a nota do Enem desde o ano 2010. O IFRS não participa do Sisu.

  • O Ministério da Educação determina a necessidade de realização de uma prova de língua portuguesa para os processos seletivos de ingresso no ensino superior ou então a utilização da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Essa normativa está na Portaria nº 391/2002 do MEC. Como o IFRS optou pela não realização de prova devido ao cenário de pandemia, vai utilizar como critério a nota do Enem. Confira os detalhes nos editais.

  • No “Curso Técnico Integrado ao Ensino Médio”, o estudante, com apenas uma matrícula, frequenta o curso cujo currículo reúne conhecimentos do ensino médio com as competências da educação profissional. Para candidatar-se, é necessário já ter concluído ou estar concluindo o 9º ano do ensino fundamental ou equivalente.

  • Nesse caso, o estudante pode tentar um curso na modalidade concomitante, direcionado para alunos que estão cursando o ensino médio em outra escola. No IFRS, os estudantes farão apenas as disciplinas técnicas.

  • Sim. Mas se for aprovado e você quiser fazer o curso, terá que começar no início do curso, ou seja, refazer o primeiro ano.

  • Sim. Caso já tenha concluído o ensino médio (ou esteja terminando o 3º ano), o estudante poderá tentar um curso técnico na modalidade subsequente ou na modalidade concomitante/subsequente ou, ainda, um curso superior de graduação. Para saber mais sobre cada um, acesse nesse site mais informações sobre os tipos de cursos.

  • Sim. Caso não haja conflito de horários e o candidato seja aprovado nos dois processos, pode sim.

  • Não. As únicas exigências são com relação à formação do candidato. Reforçando: para fazer um curso técnico integrado, precisa ter concluído o ensino fundamental; para fazer um curso técnico concomitante, precisa estar cursando o ensino médio; e para um curso técnico subsequente ou um curso superior, é preciso já ter concluído o ensino médio.

  • Todos os cursos técnicos e superiores com vagas abertas são originalmente presenciais. Porém, enquanto durar a situação de suspensão das atividades presenciais em decorrência da pandemia de Covid-19, as atividades de ensino poderão ocorrer de forma não presencial.

  • Edital é um documento escrito em que instituições públicas (como o IFRS) informam regras referentes a processos como o processo seletivo de estudantes, concursos públicos, licitações e outros. Os interessados precisam ler com atenção as informações contidas no edital.

  • Para efetuar a inscrição no Processo Seletivo do IFRS, o candidato deve acessar o site ingresso.ifrs.edu.br, ler o edital com atenção, acessar e preencher o formulário de inscrição. Esse formulário pode ser acessado a partir da página inicial do site de ingresso.

  • Não. É preciso ter um CPF próprio para preencher o formulário de inscrição e efetuar a sua matrícula. Não pode ser dos pais ou responsáveis.

  • Não. É preciso ter RG próprio para preenchimento do formulário de inscrição e efetuar a sua matrícula.

  • Neste Processo Seletivo, em virtude das condições de saúde decorrentes da pandemia de Covid-19, a etapa de inscrições e as demais serão feitas de forma exclusivamente virtual, via Internet.

    Não serão disponibilizados computadores nos campi do IFRS para efetuar as inscrições, pois o acesso às unidades do IFRS está restrito à manutenção de atividades essenciais, conforme Portaria do IFRS nº 496, de 14 de agosto de 2020.

  • Não. É importante que você fique atento na hora de preencher todos os dados, principalmente a opção pelo curso e campus. Uma vez feita a inscrição, esta não poderá ser alterada.

  • Uma vez preenchido e enviado o formulário, o candidato não conseguirá realizar alterações na sua inscrição. Caso verifique erros no preenchimento ou deseje efetuar inscrição diferente da já efetuada, o próprio candidato consegue cancelar a inscrição incorreta e efetuar uma nova por meio do sistema de inscrições.

  • Sim. O sistema envia automaticamente um e-mail de confirmação do recebimento da inscrição. O envio é feito para o e-mail informado pelo candidato no formulário.
    Conforme cronograma das etapas do Processo Seletivo, o IFRS divulgará a lista oficial de candidatos corretamente inscritos, aqueles que preencheram o formulário com todas as informações necessárias.

  • Todos concorrem pelo acesso universal. Quem se inscreveu para concorrer por algum dos tipos de cota, além de concorrer pela cota, concorre também pelo acesso universal.

  • Para o caso dos cursos integrados, o candidato precisa ter estudado todo o ensino fundamental em escola pública. Para os cursos concomitantes, precisa estar cursando o ensino médio e ter estudado todo ensino fundamental em escola pública. Já para os subsequentes, precisa ter concluído o ensino médio e ter estudado todo o ensino fundamental em escola pública. Por fim, para os cursos superiores, o requisito é ter feito todo o ensino médio em escola pública.

  • Por enquanto não. Os procedimentos de comprovação dos documentos e das informações indicadas na inscrição serão informados no Edital e o envio de documentação será todo on-line. Neste Processo Seletivo não haverá nenhuma etapa presencial.

  • Se o(a) candidato(a) se enquadra em algum dos critérios para concorrer às vagas reservadas (também conhecidas por cotas), terá mais chances se concorrer pela reserva de vagas, porque, nesse caso, é colocado na classificação geral e, caso não seja aprovado pela ampla concorrência, ainda tem chance de ser aprovado pelo sistema de reserva de vagas.

  • Heteroidentificação é um método de identificação étnico-racial de um indivíduo a partir da percepção social de outra pessoa (assista a este vídeo para saber mais).

    No Processo Seletivo 2021 do IFRS, os candidatos que se autodeclararem negros (pretos ou pardos) no ato da inscrição deverão ter, antes da matrícula, a sua autodeclaração verificada por um grupo de pessoas que compõem a “comissão de heteroidentificação do IFRS”. Essa verificação vai ocorrer via webconferência, por um link que será enviado para o e-mail informado pelo candidato no ato da inscrição.

    O candidato deverá preencher o formulário eletrônico com a autodeclaração e a autorização de imagem, além de enviar a cópia de um documento oficial com foto.

    O candidato deverá acessar a sala virtual com 10 (dez) minutos de antecedência. Será solicitado para ele o documento de identificação atualizado com foto.
    De acordo com a Portaria nº 04/2018 do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPOG) e a Instrução Normativa Nº 01/2021 do IFRS, a comissão de heteroidentificação utilizará, exclusivamente, o critério fenótipo para conferir a condição declarada pelo(a) candidato(a).

    Vale lembrar que mesmo que a Comissão de Heteroidentificação concorde com a a autodeclaração racial, isso não será uma garantia de matrícula para os candidatos, que devem seguir os demais procedimentos constantes nos editais para efetivar a sua matrícula.

  • Cada candidato pode concorrer a apenas um curso por modalidade. Porém, é possível concorrer em cursos de diferentes modalidades, desde que o candidato cumpra os requisitos para ingresso no curso. Por exemplo, um estudante que já concluiu o ensino médio pode concorrer para um curso técnico subsequente e para um de graduação.

  • Pode, mas em cursos de modalidade diferente. Por exemplo: o candidato pode se inscrever para um curso técnico subsequente ao ensino médio de um campus e para um curso superior de outro campus. Não pode se inscrever para dois cursos superiores em dois campi diferentes, por exemplo.

  • Os candidatos poderão concorrer com a nota do Enem a partir de 2010 (incluindo as notas do exame realizado em 2020). Basta informar o ano escolhido no momento da inscrição.

  • Todas as instruções para a matrícula estão escritas no edital do processo seletivo, incluindo a documentação. Dedique um tempo para ler o edital com atenção.

    Importante: O candidato que não efetuar a matrícula ou não apresentar toda a documentação exigida perderá o direito à vaga.

  • Não, as matrículas serão feitas de forma on-line. Os procedimentos para envio, verificação de toda documentação e matrícula dos aprovados estão disponíveis no edital do Processo Seletivo.

  • As datas de início das aulas serão divulgadas posteriormente por cada campus; consulte os canais de comunicação do IFRS e do campus em que você se inscreveu para acompanhar esta e outras informações. A previsão é que tenham início a partir da segunda quinzena de maio de 2021, podendo haver variações de acordo com o calendário definido em cada unidade.

  • Não. Os cursos de pós-graduação, como especializações e mestrados, possuem editais próprios de seleção. Para saber mais, acesse: https://ifrs.edu.br/pesquisa-pos-graduacao-e-inovacao/pos-graduacao/apresentacao/

  • Neste caso, você pode entrar em contato por meio das nossas redes sociais (Facebook/IFRSOficial e Instagram/IFRSOficial) ou escrever um e-mail para processoseletivo@ifrs.edu.br